20
Mar

Escritores de Macau, Brasil e Portugal são os vencedores do Concurso de Contos em chinês, português e inglês

Loi Chi Pang, de Macau – com O Absurdo da Galinha -, Adi Berenice Gues e Silva, do Brasil – com Mar Adentro – e João Carvalho da Silva, de Portugal – com Aether – são os vencedores da quinta edição anual do Concurso de Contos do Festival Literário de Macau – Rota das Letras, nas línguas chinesa, portuguesa e inglesa.

O escritor local Loi Chi Pang ganha o prémio pela segunda vez. A primeira foi em 2014 com o texto A Pequena Loja.

Cada um dos autores dos contos premiados recebe um prémio monetário de 10 mil patacas e vai poder ver o seu texto traduzido e publicado nas três línguas – chinês, português e inglês – no livro Cinco Sentidos. A quinta edição de Contos e Outros Escritos do Festival Literário de Macau – Rota das Letras, Cinco Sentidos, foi lançada esta tarde na sessão de encerramento do Festival, que teve lugar ao final do dia no Edifício do Antigo Tribunal.

O livro Cinco Sentidos encontra-se disponível nas três línguas – chinês, português e inglês – e inclui os textos vencedores do Concurso de Contos, assim como os trabalhos de autores como Ricardo Adolfo, Ernesto Dabó, Marcelino Freire, Carol Rodrigues, Felipe Franco Munhoz, Bengt Ohlsson, Liu Xinwu e Chan Koonchung, assim como de outros convidados que participaram na edição de 2016 do Festival Literário de Macau.

Chan Koonchung, Ricardo Adolfo e Bengt Ohlsson foram os membros do júri do concurso que seleccionaram as melhores histórias entre os mais de 70 textos submetidos a concurso em chinês, português e inglês.

16
Mar

Quinto livro de contos Cinco Sentidos é lançado domingo, 19 de Março

O Festival Literário de Macau – Rota das Letras vai lançar Cinco Sentidos, a Quinta edição de Contos e Outros Escritos da Rota das Letras no domingo, 19 de Março, no Edifício do Antigo Tribunal. Os vencedores do quinto concurso de contos serão também conhecidos na mesma sessão literária, com início às 19h30.

Este ano, o livro inclui contos e outros escritos de autores como o português Ricardo Adolfo, o guineense Ernesto Dabó, os brasileiros Marcelino Freire, Carol Rodrigues e Felipe Franco Munhoz, o sueco Bengt Ohlsson, assim como dos chineses Liu Xinwu e Chan Koonchung, entre muitos outros autores que participaram na edição de 2016 do Festival Literário de Macau.

O livro de contos e outros escritos Cinco Sentidos inclui também os textos vencedores da quinta edição do concurso de contos da Rota das Letras nas três categorias previstas – chinês, português e inglês. As melhores histórias foram escolhidas entre mais de 70 textos enviados por um júri composto por Chan Koonchung, Ricardo Adolfo e Bengt Ohlsson.

6
Mar

Faça o download gratuito de parte da obra de Clément Baloup, Mémoires de Viet kieu

O Festival Literário de Macau – Rota das Letras e o autor convidado Clément Baloup estão a oferecer aos fãs de banda desenhada a oportunidade de conhecerem parte das suas memórias gráficas reunidas em Mémoires de Viet kieu.

O Festival Literário de Macau – Rota das Letras e o autor de banda desenhada Clément Baloup estão a oferecer o download gratuito – ao longo do período de duração do Festival (até 19 de Março) – de um extracto editado especialmente para o Festival, traduzido para inglês, das memória gráficas do autor Mémoires de Viet kieu (Leaving Saigon – Viet Kieu Memoir). Este livro retrata os problemas da imigração asiática e foi amplamente aclamado e premiado.

Leaving Saigon – Viet Kieu Memoir conta a história baseada em factos reais dos refugiados vietnamitas que fugiram a 30 anos da guerra (1945-1975), que envolveu a França e, depois, os EUA.

O livro, parcialmente baseado na história da família Clément Baloup, inclui os depoimentos e histórias de 50 testemunhas.

 

5
Mar

Rota das Letras 2017 já começou

A inauguração do Festival Literário de Macau – Rota das Letras aconteceu sábado, 4 de Março, no Edifício do Antigo Tribunal.

O Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam Chon Weng, marcou presença na Cerimónia Oficial de Abertura e Inauguração das Exposições da Rota das Letras, sábado, 4 de Março, no Edifício do Antigo Tribunal. O Presidente do Conselho de Administração da Fundação Macau, Wu Zhiliang; o Presidente do Instituto Cultural, Leung Hio Ming; a Directora dos Serviços de Turismo, Maria Helena de Senna Fernandes; e o Presidente do Pen Club de Macau, Li Guangding, participaram também  na cerimónia oficial de abertura do Festival Literário de Macau.

A Rota das Letras teve ainda o privilégio de receber como convidados oficiais o Sub-Director do Departamento de Cultura e Educação do Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na RAEM, Zhao Chuan Dong; o Cônsul-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Vítor Sereno; o Cônsul para a Cultura e Relações Públicas da República da Coreia em Hong Kong, YU Byung-chae; o Cônsul Geral dos Estados Unidos da América em Hong Kong e Macau, Kurt W. Tong; o Cônsul da Austrália em Hong Kong e Macau, Damien Dunn; e a Adida para a Educação do Consulado Geral de França em Hong Kong e Macau, Servane Gandais.

Para saber mais sobre o Programa do Festival visite: http://thescriptroad.org/schedule/

2
Mar

Abraão Vicente promove Cabo Verde, País de Escritores, no Festival Literário de Macau

O Festival Literário de Macau – Rota das Letras arranca sábado, dia 4 de Março, pelas 15h, no Edifício do Antigo Tribunal, em Macau.

“Cabo Verde, País de Escritores” é o tema de uma das sessões literárias liderada pelo escritor e actual Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, Abraão Vicente, o convidado daquele país a integrar o programa da 6ª edição do Festival Literário de Macau – Rota das Letras. A conversa, dedicada à literatura e aos autores cabo-verdianos, vai acontecer na terça-feira, dia 7 de Março, pelas 18h, no Edifício do Antigo Tribunal, sede do Festival Literário de Macau.

No mesmo dia, pelas 20h30, Abraão Vicente marcará presença na projecção do documentário da realizadora portuguesa Sofia Leite dedicado ao nome maior da morna cabo-verdiana, Cesária Évora – Nha Sentimento. Neste documentário, Sofia Leite quis revelar quem era Cesária Évora, cantora de origens modestas que atingiu o estrelato mundial, acompanhando-a em São Vicente, Paris e em Israel, onde a cineasta seguiu a última tournée da grande voz de Cabo Verde, conhecida como a diva dos pés descalços.

Para Daniel Pinto, presidente da Associação de Amizade Macau – Cabo Verde, a vinda de Abraão Vicente à Rota das Letras é uma oportunidade para a comunidade residente em Macau “registar um sentimento pátrio, de orgulho, de honra e de realização”. “Somos um povo cultural, de músicos, de escritores, a nossa agricultura é pobre, mas fazemos das secas um campo de vida, através da poesia e de escritores de alto nível. Isso é que a nossa força motriz. E o escritor Abraão Vicente fará um bom trabalho em nome da comunidade por forma a engrandecer Cabo Verde”, acrescenta Daniel Pinto.

Antes das duas sessões dedicadas a Cabo Verde no dia 7 de Março, Abraão Vicente participará num debate a realizar-se domingo, dia 5 de Março, pelas 16h30, com a presença de convidados do VII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa. A União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), em parceria com o Festival Literário de Macau – Rota das Letras, traz este encontro pela primeira vez à RAEM. No debate literário sobre o tema “Literatura e Viagem ao Encontro da Cidade: Onde me Questiono e me Encontro”, que se vai desenrolar no Edifício do Antigo Tribunal, além do autor Abraão Vicente, marcam presença, também, Rui Lourido, Coordenador do Sector Cultural da UCCLA, o académico e escritor de Macau, com diversa obra publicada, José Manuel Simões, e João Nuno Azambuja. Azambuja visita o Festival Literário de Macau na qualidade de vencedor de 2016 do Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa, com a obra Era uma vez um Homem.

A 6ª edição da Rota das Letras materializa também uma parceria com o novo Morabeza – Festival Literário de Cabo Verde, que terá a sua edição inaugural no último trimestre de 2017, na Cidade da Praia. Esta parceria prevê que todos os anos um autor de Macau participe no evento literário de Cabo Verde e vice-versa. Abraão Vicente, é o convidado cabo-verdiano a integrar o programa da Rota das Letras este ano.

Para saber mais sobre o Programa do Festival visite: http://thescriptroad.org/schedule/

 

SOBRE O FESTIVAL LITERÁRIO DE MACAU

A 6ª edição do Festival Literário de Macau – Rota das Letras realiza-se de 4 a 19 de Março de 2017 e terá como sede o edifício do Antigo Tribunal – uma estrutura de valor arquitectónico e artístico construída em 1951, localizada no centro da cidade –, onde terá lugar uma feira do livro, que permanecerá aberta ao longo de todo o evento. Uma nova antologia de Contos e Outros Escritos sobre Macau, publicada em três idiomas (chinês, português e inglês), será lançada durante o Festival.

O Festival Literário de Macau – Rota das Letras foi fundado em 2012 pelo jornal local Ponto Final – um diário que celebrou em 2016 o seu 25º aniversário –

e está sediado na Região Administrativa Especial de Macau (RAEM). O Festival começou como o primeiro e maior encontro de literatos da China e dos Países de Língua Portuguesa alguma vez organizado no mundo. Nos últimos anos, o Festival ganhou notoriedade, tornando-se num evento internacional que acolhe escritores, editores, tradutores, jornalistas, músicos, cineastas e artistas plásticos de diversas geografias e nacionalidades. A edição de 2016 do Festival Literário de Macau reuniu autores de 12 nacionalidades, incluindo o escritor norte-americano Adam Johnson, que ganhou o Pulitzer pelo seu romance de 2012 The Orphan Master’s Son. Em 2017 o Festival reúne acima de 60 convidados provenientes de mais de 20 regiões e países, entre eles dois finalistas do Man Booker Prize 2016.

O Festival Literário de Macau – Rota das Letras conta com o apoio do Governo da RAEM e da Fundação Macau, bem como de várias entidades privadas, incluindo o Patrocinador Platina do evento: a SJM – Sociedade de Jogos de Macau. Várias empresas privadas, associações locais, escolas e universidades apoiam igualmente a Rota das Letras. As Missões Diplomáticas de alguns dos países representados por escritores presentes no Festival também prestaram o seu apoio à Rota das Letras.

1 2 3 6